Buenos Aires, a melhor para se estudar na Ibero-América

Alcançou o lugar número 25 a nível global, acima das cidades da América Latina, Espanha e Portugal. O índice inclui indicadores de qualidade educacional, diversidade de universitários e a acessibilidade da cidade, dentre outros. Em 2017, 61 mil jovens internacionais escolheram Buenos Aires para estudar.

 

Imagen de artículo

Alcançou o lugar número 25 a nível global, acima das cidades da América Latina, Espanha e Portugal. O índice inclui indicadores de qualidade educacional, diversidade de universitários e a acessibilidade da cidade, dentre outros. Em 2017, 61 mil jovens internacionais escolheram Buenos Aires para estudar.

 

Buenos Aires se consolida como uma das cidades líderes do talento. Uma nova edição do ranking universitário QS, publicado hoje, a distingue como a melhor da Ibero-América para estudantes.

 

“A mobilidade de estudantes internacionais é um atributo que distingue as cidades globais, dinamiza a circulação do talento e a produção de conhecimento. Hoje Buenos Aires se consolida como capital do talento na América Latina e é uma cidade onde a cada vez mais jovens vêm estudar”, informou Fernando Straface, Secretário Geral e das Relações Internacionais da Cidade.

 

O ranking 2018 da consultora britânica Quacquarelli Symonds mostra um crescimento exponencial da capital argentina, que passou da posição 42 para 25 a nível global. A análise inclui variáveis como o nível educacional das universidades, a quantidade e diversidade de estudantes universitários e a desejabilidade e a acessibilidade da cidade. 

 

No ano passado, 61 mil estudantes internacionais escolheram a Cidade para estudar por menos de um ano, geralmente em programas de intercâmbio, pós-graduações, mestrados ou cursos curtos. Em 2017, o Ente de Turismo do Governo da Cidade através do programa Study Buenos Aires, assinou um convênio com 22 universidades, dentre outras a UBA, para potenciar a chegada de estudantes internacionais. O acordo procura aprofundar a internacionalização das salas de aula, um fator fundamental para os rankings de qualidade educacional. 

 

“A promoção internacional, o levantamento estatístico e um site lançaremos ainda esse ano com toda a oferta em educação são marcos concretos que realizaremos para potenciar este fenômeno que beneficia a cidade e suas universidades”, explicou Alfredo Fragueiro, Diretor de Oferta e titular de Study Buenos Aires.

 

“No médio prazo, estes estudantes se transformam em porta-vozes da realidade universitária, urbana, social e cultural da que fizeram parte. Isso traz enormes benefícios para a Cidade: por isso, para 2021 a proposta é dobrar a quantidade de estudantes internacionais que vêm para Buenos Aires”, disse Straface.

 

También te puede interesar

As atividades estão de volta!

#FiqueEmCasa Sabemos que há muito tempo que você está de quarentena e não queremos que fique sem coisas para fazer.   

Finalizou Experiência Buenos Aires Internacional edição 2020

Durante um período de um mês e meio, 8 estudantes internacionais vindos de 7 países diferentes (Colômbia, México, Panamá, Venezuela, Áustria, Espanha, In...

Interns in BA

É lançado o programa de estágios articulados pelo Governo da Cidade de Buenos Aires junto com o setor privado, para que jovens de todo o mundo tenham a oport...